Terça-feira, 27 de junho de 2017
Mania de comer fezes.
07/08/2008

O ato de comer fezes, chama-se coprofagia. Segundo alguns pesquisadores, comer fezes pode ser um comportamento normal na espécie canina. Logicamente, para os cães os dejetos representam fontes de alimento, tanto que os carnívoros caçadores começam a devorar a presa pelas vísceras, pois nela existe a presença de fezes.

Para alguns cães, o odor e sabor das fezes parecem ser atraentes, totalmente diferente do ser humano que tem rejeição por elas.
Mas de qualquer forma, é preciso que se observe o comportamento do cão, para saber verdadeiramente porque isso ocorre, pois se for somente um hábito pode-se corrigí-lo, como no caso dos cuidados das cadelas com sua ninhada, que come as fezes de seus filhotes, para manter o local limpo. Agora, se caso for devido a uma doença associada, então será preciso tratamento.

Por exemplo: uma inflamação aguda ou crônica no pâncreas, pode acarretar numa "atração" em comer fezes.Para isso, existem exames laboratoriais que avaliam a presença ou ausência da atividade das enzimas pancreáticas.Não há comprovação científica de que carências nutricionais, dietas desbalanceadas ou a presença de vermes determinem a ocorrência da cropofagia.

Veja algumas dicas para evitar que seu cão coma fezes e os motivos que o levam a fazê-lo.

Cão sem espaço suficiente para usar o banheiro

Na vida selvagem, os animais sabem que o odor das fezes atrai predadores,portanto, seu cão instintivamente, pode estar apenas querendo manter o dormitório limpo, já que o local onde dorme está muito próximo de onde ele faz as necessidades. Nesse caso, a ingestão de fezes acaba virando um desvio comportamental.

Cão entediado

Se o cão fica muito tempo só, ninguém brinca com ele e ainda por cima não têm brinquedos no chão para que ele possa se distrair, ele pode acabar brincando e mordiscando as próprias fezes, como passatempo. Ofereça brinquedos se ele tiver que ficar só ou se você não pode sempre estar brincando com ele. Se vai ter que deixá-lo sozinho, o ideal, é a princípio deixá-lo pouco tempo, para que essa atitude não provoque comportamentos indesejáveis. Ao sair de casa, evite fazer muitos agrados no cão, pois isso só o deixará mais ansioso e ao retornar, só o agrade depois que ele ficar tranqüilo.

Cão que leva bronca quando ingere fezes

Diga "não" quando o cão estiver para pegar as fezes – com firmeza e autoridade. Se ele não obedecer, dê um empurrão rápido, para afastá-lo do local. Se ele continuar, use outro estímulo aversivo.
O cão adora interagir com o dono e receber a atenção dele. Quando for pego com fezes na boca, finja não ver. Bronca dada de forma errada pode até incentivar o cão a repetir o ato
Quando o cão cessar, fique atento. Ele pode tentar de novo. Insista, e depois de ele tentar duas a três vezes deverá desistir diante da sua repressão. Sempre que ele obedecer não faça festa. Isso pode estimulá-lo a repetir o erro. Mas cesse a bronca de imediato para deixar claro que ela se deveu apenas à tentativa de pegar fezes.

Cão que vê o dono recolher as fezes

Nunca recolha as fezes na frente do cão. Sabe porque? Como o cão disputa a atenção do dono o tempo todo, ao perceber que o dono vai recolher fezes, pode resolver pegá-las com a boca antes do dono. Na verdade, ele não faz isso por mal, pois faria a mesma coisa caso houvesse no lugar das fezes um brinquedo qualquer.

Cão que come fezes sem o dono ver

Para corrigir esse comportamento, estimule o cão a fazer as necessidades na sua presença. Após servir a refeição (duas por dia), tente permanecer com o cão, até o momento em que ele estiver defecando (cerca de 10 a 15 minutos depois),e aí leve-o a um ambiente diferente, para que enquanto isso, outra pessoa remova as fezes sem o cão ver. Outra solução, é aplicar um produto que torne o sabor ou odor delas desagradável ao cão.Os produtos encontrados em pets shops, geralmente são à base de limão ou vinagre.

Cão que como fezes na rua

Se você estiver segurando-o com firmeza na coleira, isso dificultará que ele tenha acesso as fezes que se encontram pelas ruas. Procure passar longe das fezes, mas caso ele faça menção de se dirigir à elas, comande o "não" e dê um tranquinho na coleira.
Nunca bata no cão nem aperte o focinho; a dor acabará tornando-o medroso ou agressivo.

Telma da Camara
Copyright © 2005–2008 ONG - Animal & Natureza. Todos os direitos reservados.